Envelhecimento

O envelhecimento cutâneo é uma demanda natural, fisiológica e progressiva que ocorre no organismo humano desde o seu nascimento.

As células somáticas, responsáveis pela formação de tecidos e órgãos do corpo, começam a morrer e não são substituídas por novas, como ocorre na juventude.

envelhecimento cutâneoEsse envelhecimento cutâneo, fisiologicamente, está associado à perda de tecido fibroso, renovação celular lenta e à redução da rede vascular e glandular. Além disso, a função de barreira que preserva a hidratação celular também fica lesada.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a genética e o estilo de vida são fatores que afetam as funções fisiológicas normais da pele, podendo diminuir em 50% até a meia-idade.

 

Além de a pele ser o maior órgão do corpo humano, ela demonstra perfeitamente o efeito da passagem do tempo e inevitavelmente o envelhecimento cutâneo. Sua aparência e saúde estão diretamente associadas aos hábitos alimentares e estilo de vida.

http://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/envelhecimento/4/

Alguns excessos podem acelerar o trabalho do relógio biológico e acarretar em um envelhecimento precoce.

O excesso de consumo de álcool, a radiação ultravioleta, o uso de drogas, a poluição ambiental, bem como, algumas doenças, colaboram para o envelhecimento antes do tempo.

Quer saber mais sobre as consequências do envelhecimento cutâneo? Continue a leitura.

Desidratação tecidual e sua relação com o envelhecimento cutâneo

Dentro do envelhecimento cutâneo, existe a desidratação da pele pode ser ocasionada pelo desequilíbrio hídrico da camada.

envelhecimento cutâneoUma pele que apresenta essa condição pode desenvolver desidratação epidérmica e/ou dérmica. Por serem desidratações semelhantes, cada uma apresenta causas e tratamentos diferentes, porém muitas vezes uma pode interferir na outra.

Na desidratação epidérmica a pele mostra-se craquelada ou apresenta pequenas linhas quando manipulada. Em casos crônicos, escamas podem ser formadas devido a uma desidratação superficial mais forte.

Por outro lado, a desidratação da derme resulta em rugas profundas que são visíveis na superfície da pele, assim como, a elastose e flacidez.

Causas da desidratação:

  • Clima: muito vento ou sol.
  • Uso frequente de substâncias químicas como detergentes e solventes.
  • Estilo de vida, como tabagismo.
  • Poluição.
  • Fatores hormonais.
  • Estresse.
  • Envelhecimento.

Desnutrição tecidual

Outra consequência do envelhecimento cutâneo é a desnutrição tecidual. Assim como o cabelo, nossa pele também necessita ser alimentada e nutrida.

Bem, qual é a diferença entre hidratar e nutrir a pele?

Quando falamos em hidratação, estamos nos referindo sobre a disponibilização de água para nossa pele. Ela é extremamente necessária quando os nossos poros apresentam sensação de ressecamento, deixando-a com um aspecto desgastado.

Já o termo nutrir está associado à disponibilização de nutrientes que estão em falta na nossa pele. Esses nutrientes podem ser supridos com uma alimentação balanceada, cremes, esfoliantes e também na ingestão de líquidos (fornecendo água para as células).

Para manter uma pele saudável e nutrida, invista em alimentos ricos em colágeno (dão suporte e sustentação para o tecido cutâneo), anti-inflamatórios e antioxidantes que atuam na prevenção da flacidez, rugas, acne, manchas e retardam o envelhecimento cutâneo.

 5 alimentos com ação antioxidante e de fotoproteção:

  1. Carotenóides

Licopeno: protege a pele contra raios solares e acelera o bronzeado.

Fonte: mamão, manga, cenoura, abóbora, beterraba, folhas verde-escuras, entre outras fontes.

Beta-caroteno: precursor da vitamina A, auxilia na formação de melanina, aumenta a elasticidade da pele, protege dos raios solares e neutraliza os radicais livres.

Fonte: tomate, morango, goiaba, melancia.

  1. Vitamina E

Eficaz contra a degeneração celular e potente ação antioxidante.

Fonte: fígado, gema de ovo, oleaginosas (nozes e castanhas), vegetais verdes escuros, entre outros.

  1. Ômega 3

envelhecimento cutâneoTem ação anti-inflamatória, contribui para uma pele saudável, auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares, entre outros benefícios.

Fonte: nozes, castanhas, linhaça, chia, salmão, atum, sardinha, entre outras fontes.

  1. Flavonoides

Apresentam ação anti-inflamatória, antioxidante, anticancerígena e aumento do fluxo sanguíneo para os tecidos cutâneos e subcutâneos.

Fonte: soja, cacau, salsa, tomilho, própolis, mel, uva, mirtilo, entre outras fontes.

  1. Vitamina C

Apresenta propriedades antioxidantes e também é capaz de aumentar a produção de colágeno.

Fonte: laranja, acerola, limão, brócolis, espinafre, leguminosas, entre outras fontes.

Flacidez

O envelhecimento fisiológico que ocorre a partir dos 30 anos ou o emagrecimento excessivo levam a diminuição da atividade fibroblástica. Os fibroblastos são células responsáveis por sintetizar colágeno e elastina.

Nesse momento há um atraso da síntese proteica, onde ocorre um desequilíbrio entre a formação e a degradação. Além do mais, é um processo biológico que predispõe a pele, a se tornar seca, enrugada, delgada em alguns pontos e muitas vezes escamosa.

Com o envelhecimento, as fibras colágenas da derme ficam mais espessas, as fibras elásticas perdem parte de sua propriedade elástica e há diminuição progressiva da gordura armazenada, no tecido subcutâneo.

Essas alterações favorecem o surgimento da flacidez da pele e a hipotonia muscular (redução da força muscular).

envelhecimento cutâneoComo evitar a flacidez?

  • Evite o sedentarismo.
  • Faça musculação.
  • Cuide da alimentação.
  • Pratique exercícios aeróbios.
  • Mantenha o peso estável.
  • Hidrate-se.
  • Evite o sol.

Rugas

Outro aspecto negativo do envelhecimento cutâneo é o aparecimento das rugas, que está associado ao processo natural de envelhecimento da pele, com perda de tonicidade e elasticidade. É uma manifestação fisiológica, irreversível e evolutiva.

Podemos dizer que existem dois tipos de rugas: as rugas estáticas, aquelas que se manifestam em partes imóveis do rosto, ocasionadas pelo envelhecimento cutâneo e as rugas de expressão, que aparecem ao redor dos olhos (os famosos pé de galinha), testa e lábios.

Além do processo natural de envelhecimento da pele, alguns fatores externos podem contribuir para o aparecimento das rugas precocemente, como: exposição exagerada ao sol, não utilização de protetor solar, alterações hormonais, fumo e consumo exagerado de bebidas alcoólicas.

Manchas

O aparecimento de pequenas manchas castanhas no rosto, nas mãos ou no peito é um dos primeiros sinais do envelhecimento da pele.

Chamadas de “lentigos senis” estas máculas são muito comuns tanto em mulheres como homens, principalmente após 70 anos de idade. Cerca de 90% das pessoas de pele clara, são afetadas.

envelhecimento cutâneoOs lentigos senis estão localizados em zonas expostas ao sol e sua origem é principalmente devida à exposição solar.

Essa alteração da coloração da pele também pode ser originária de modificações hormonais (gravidez e puberdade), pré-disposição genética, fatores emocionais, estresse, sequelas da acne e sol.

O grande aliado da prevenção de vários tipos de manchas é o protetor solar. Vale lembrar também que é importante evitar a exposição excessiva ao sol, principalmente no verão.

Gostou de saber mais sobre envelhecimento cutâneo? Então deixe seu comentário! 😉

Leia também um artigo sobre tratamentos faciais no inverno!