Procedimentos estéticos

Saiba como funciona a Criolipólise…

A fisiologia da Criolipólise consiste num resfriamento não invasivo do tecido adiposo para induzir a lipólise (a quebra das células gordurosas) sem danificar outras células ou tecidos.

Células de gorduras são mais sensíveis ao frio que outras, incluindo as da epiderme. Isso permite o controle prolongado e seu resfriamento, que resulta em dano seletivo de gordura, enquanto poupa outros tecidos.

como funciona a criolipóliseA aplicação do frio é por um tempo pré-determinado, isso faz com que as células adiposas sofram apoptose e acabam morrendo.Com isso, o processo inflamatório natural do organismo é capaz de remover as células de gordura mortas com o passar do tempo, isso permite a redução da camada de gordura.

Quer entender mais sobre como funciona a Criolipólise? Então continue a leitura.

Efeito fisiológico – Apoptose adipocitária

Alguns estudos in vitro, que utilizaram células de adipócitos sugerem que a apoptose de adipócitos induzida pelo frio é inevitavelmente responsável pelo efeito clínico.

Inicialmente, após o tratamento, não há evidência histológica de dano nos adipócitos. Porém, dois dias após o tratamento é possível observar infiltrado inflamatório que culmina rapidamente em uma paniculite predominantemente lobular de 2 a 4 semanas após o tratamento. Processo que pode ser observado no corte histológico da Figura abaixo:

Pele de porco que recebeu tratamento localizado uma semana após o resfriamento. (A) Paniculite predominantemente lobular em todo o tecido adiposo. (B) Em maior ampliação, adipócitos individuais estão rodeados por um infiltrado celular predominantemente mononuclear.

Fonte: Jalian HR, Avram MM, 2013.

Esta inflamação pode durar até 3 meses após o tratamento. Biologicamente acredita-se que os macrófagos presentes no infiltrado ingerem e eliminem os adipócitos apoptóticos. Durante os 3 meses após o tratamento, há uma depuração gradual dos adipócitos e aparente alargamento dos septos fibrosos, resultando no desfecho clínico de redução na camada de gordura. Continue a leitura para se aprofundar em como funciona a Criolipólise, tecido subcutâneo e células adiposas.

Tecido subcutâneo e células adiposas

O tecido subcutâneo tem função de ligar a derme aos órgãos subjacentes, porém, não pode ser considerado como parte integrante da pele. Além disso, este tecido é composto por tecido conjuntivo frouxo e células adiposas entrelaçadas com vasos sanguíneos.

como funciona a criolipóliseAlguns fatores determinam a quantidade e distribuição de tecido adiposo no tecido subcutâneo, como: região do corpo, sexo, idade e estado nutricional.

De maneira geral o sexo feminino tem 8% de tecido subcutâneo mais espesso do que o sexo masculino.

A função do tecido subcutâneo, em ambos os sexos, é de armazenar lipídeos em forma de triacilgliceróis que podem ser acionados dependendo da necessidade energética. Este tecido também atua como isolante térmico e regulador da temperatura corporal.

Como funciona a criolipólise e Paniculite

Paniculite é a inflamação do tecido adiposo subcutâneo. A criolipólise cria uma inflamação ‘‘induzida’’ nas células gordurosas, causando apoptose, ou seja, morte celular programada.

Nesse processo as células de gordura mortas são envolvidas e digeridas pelos macrófagos (células do sistema imunológico), e posteriormente, varridas do local pela inflamação natural, onde são removidas por fagocitose. Esse efeito não causa qualquer tipo de problema na região tratada ou na circulação sanguínea e no fígado.

As vias de eliminação das células adipócitas mortas ainda não está totalmente clara. No entanto, supõe-se três vias:

  • Sistema linfático;
  • Fígado – gordura e restos celulares são metabolizados e eliminados pelas fezes;
  • Pequena quantidade é reaproveitada para formar hormônios sexuais.

Efeitos clínicos do tratamento

Depois de entender como funciona a Criolipólise, vamos abordar os seus resultados. Leva alguns dias para ser vísivel a olho nú e os pacientes devem ser informados sobre esse período. Geralmente há uma melhora clara, porém, esse tratamento não é substituto de dieta e exercício físico.

Também é importante salientar que a criolipólise não é indicada para aqueles que estão procurando alcançar perda de peso global.

Após uma única aplicação de resfriamento já é possível observar um resultado representativo, como pode-se observar na imagem abaixo:

Antes (esquerda) e depois (direita) do tratamento. O paciente foi exposto a apenas 1 ciclo de tratamento no flanco direito, conforme instruções padrão do fabricante. O resultado apresentado é de 2 meses após o tratamento.

Fonte: Jalian HR, Avram MM, 2013.

De acordo com o estudo de Krueger e colaboradores (2014) a criolipólise, em uma única aplicação pode reduzir a camada de gordura na área tratada, em média, de 25% a 30%. Entretanto, a redução total pode ser maior ou menor, dependendo do tipo de gordura, localização e metabolismo do paciente.

A durabilidade do efeito do tratamento dependerá do paciente, ou seja, é necessário tomar os cuidados para não voltar a engordar, recomendando uma dieta equilibrada e prática de atividade física regular.

É importante ressaltar que para o sucesso do tratamento é imprescindível procurar um profissional qualificado, capaz de avaliar cuidadosamente o paciente e de aplicar a técnica de maneira adequada.

https://www.greenme.com.br/viver/saude-e-bem-estar/6299-criolipolise-o-que-e-beneficios-contraindicacoes

De acordo com os estudos científicos pode-se concluir que a técnica é muito promissora, considerada um método seguro, bem tolerado e eficaz para o tratamento de gordura localizada. Ou seja, é uma ótima opção para elevar a rentabilidade das clínicas estéticas no período de outono e inverno.

Agora que você já entendeu detalhadamente como funciona a criolipólise, deixe seu comentário abaixo a respeito desse tratamento!

Aproveite para ler um artigo sobre estratégias para avaliar a pele de seu paciente!