Sem categoria

A Associação de Musicoterapia Americana (AMTA), define a musicoterapia como o uso controlado de música com o objetivo de restaurar, manter e incrementar a saúde mental e física. Além disso, a musicoterapia para clínicas de estética vem sendo cada vez mais aplicada.

Atualmente, tem sido muito utilizada em diferentes situações com o objetivo de estimular a autoconfiança, aliviar tensões, produzir a concentração e também como terapêutica e preventiva.

A música tem capacidade de estimular o sistema imunológico e assim evitar muitas doenças. De acordo com Straliotto “o sistema imunológico é influenciado em sua produção pelo estado psicológico e sendo a música uma linguagem que se comunica com as emoções pode através dela modificar a produção destes anticorpos, aumentando-os ou reduzindo”.

musicoterapia para clínicas de estética

A música pode estimular diversos tipos de sentimentos, pela imensa quantidade de tipos de sons existentes. Eles podem estimular a calma, a ansiedade, medo, alegria, tensão, prazer, entre outros sentimentos.

A Musicoterapia é benéfica para todas as faixas etárias, que vão desde gestantes, bebês, crianças, adolescentes até os idosos.

Dentre os benefícios da musicoterapia para clínicas de estética, podemos destacar:

  1. Promoção do bem-estar;
  2. Gerenciamento do estresse;
  3. Alívio da dor;
  4. Liberação dos sentimentos;
  5. Melhora da memória;
  6. Melhora da comunicação;
  7. Reabilitação física;
  8. Melhora na socialização;
  9. Melhora na qualidade de vida.

A música é um recurso terapêutico extremamente potente. Para a pesquisadora Vera Bréscia a musicoterapia “ajuda a explorar sentimentos, aprende a lidar com a ansiedade e stress, a resolver problemas e conflitos e melhorar a sociabilidade”.

Além de todos esses benefícios, o efeito relaxante da música também auxilia nas doenças neurodegenerativas e manifestações psiquiátricas como Alzheimer, hipertensão ou dores crônicas.

musicoterapia para clínicas de estéticaA comprovação científica dos benefícios da música nas doenças foi estuda por muitos pesquisadores. Os cientistas observaram que os vasos sanguíneos dos braços dos participantes dilataram em 26%, após ouvirem uma música alegre, enquanto as canções que lembravam tristeza e causavam ansiedade provocaram uma redução de 6% no fluxo sanguíneo. Esse resultado é explicado pelo fato de que ao escutar uma música o ouvido transforma os sons em estímulos elétricos que chegam ao cérebro provocando o aumento da produção de endorfina. Processo que gera sensação de bem-estar e relaxa o corpo, resultando na diminuição dos batimentos cardíacos e da pressão arterial.

Benefícios da Musicoterapia para clínicas de estética: táticas

Proporcionar um ambiente agradável para as clientes nas clínicas de estética durante os procedimentos é extremamente importante, ajudando não apenas no bem-estar físico, mas na potencialização do efeito do tratamento realizado.

musicoterapia para clínicas de estética

É necessário ter sensibilidade para perceber as reações da cliente a cada som que ela escuta para então identificar o que mais mexe com suas emoções. A partir disso, o esteticista poderá aliar atividades que tenham a ver com o seu problema à músicas que o trazem ao equilíbrio.

Atualmente, há uma grande procura por tratamentos alternativos em busca de qualidade de vida, em função da vida agitada, da ansiedade e do estresse que as pessoas acumulam no seu dia a dia.

As terapias alternativas associadas aos tratamentos estéticos, além de melhorar a aparência, contribuem também no humor, no emocional, no mental e no espiritual das clientes.

Monte uma Playlist para sua clínica de estética e comece a utilizar a música como aliada aos procedimentos estéticos, tenho certeza que suas clientes vão adorar!

Gostou de saber mais sobre os benefícios da Musicoterapia para clínicas de estética? Leia também um artigo sobre os efeitos da cromoterapia na estética.

Referências

STRALIOTTO, João. Cérebro e música, segredos desta relação. Blumenau: Odorizzi, 2001.

BRÉSCIA, Vera Pessagno. A música como recurso terapêutico. In: ENCONTRO PARANAENSE, CONGRESSO BRASILEIRO DE PSICOTERAPIAS CORPORAIS, 14, 9, 2009. Anais. Curitiba: Centro Reichiano, 2009.